RHESTUS: Entrevista para o site Heavy Metal Center

Notícia publicada quinta-feira, 03 de julho de 2014

  Heavy Metal Center: Vocês são precursores e um dos portadores da bandeira Thrash-Heavy Metal no Brasil, o que torna vocês um banda de renome nacional e até internacional, enfim vocês pretendem realizar nos próximos anos alguma turnê pela Europa ou Ásia?

Andrei: Olha, lendo esta pergunta parece que o Rhestus tem um reconhecimento nacional e “internacional” considerável e que tal reconhecimento veio de forma espontânea. Mas, precisamos ser realistas, pelo que venho acompanhando a banda desde 1997, todo seu reconhecimento veio da própria luta em manter-se na ativa durante estes anos, enviando material para revistas nacionais e internacionais, realizando shows em estados vizinhos (Paraná e Rio Grande do Sul), organizando seus próprios eventos (Hordas do Chaos), oportunidades de entrevistas como esta (já aproveito para agradecer o interesse) e também outros meios de comunicação, entre outras formas de divulgar o trabalho da banda.
Com certeza pretendemos realizar uma turnê estrangeira, felizmente já recebemos convite para tal. Entretanto, infelizmente no momento a banda não tem cacife para realizar tal investimento.

Fantasma: Isso realmente é uma questão delicada, tanto que incomoda, pois como fomos sempre independentes tivemos que sempre escolher no que investir, ou no álbum ou na turnê, então isso sempre foi um dilema para nós. Este ano mesmo, recebemos um convite para tocar com o Hirax e o Bonded by Blood em 10 shows na Europa, logo depois que o Marcão saiu, ficamos animados e putos ao mesmo tempo, claro, nos pegou em um momento delicado, sem baterista, sem grana e eles tinham urgência e daí largamos e deixamos para a próxima. Enfim, temos limitações, gostaríamos que isso fosse diferente, mas temos que ser realistas, infelizmente não é possível no momento largar tudo e cair na estrada de qualquer jeito, todos têm seus empregos, família, compromissos, para quem já viu o documentário do Anvil, somos uma versão do terceiro mundo deles, (Risos…) Bem pior claro!

Heavy Metal Center: No novo EP (Heavy Metal), vocês apresentaram duas novas músicas para o público (Noxious Angent e Wolves Disguised In Sheep), que mostrou uma pegada mais leve (do que o costume), mais por consequência uma coesão brilhante! Qual o motivo dessa relativa maneirada que acabou agradando muito os fãs?

Andrei: Interessante esta observação, pois a primeira vez que leio uma opinião distinta a respeito do EP. Algumas resenhas criticaram a produção do EP, sendo que não ficou com a mesma qualidade do que o último álbum por exemplo (Games of Joy…Games of War!). Obviamente porque o processo de produção do EP foi diferente, visando um gasto mínimo financeiramente. Mas, referente à pegada das duas músicas as resenhas elogiaram muito, talvez até demais sob meu ponto de vista, utilizando termos como “patada na cara”, “zonzeira sem tirar nem por”, “avassalador”, “petardo”, “caótico”, “frenético”, “brutal”. Não sei até que ponto as pessoas compreendem desta maneira. Mas o objetivo foi soar que nem Rhestus (Risos..).

Fantasma: Bom à gente não maneirou, o que aconteceu que houve sim uma grande mudança na formação da Rhestus, que certa maneira acaba influenciando o DNA da banda, além de estar mais heavy e melódica do que antes propositalmente. Eu sempre trouxe o som mais cru e sujo em riffs e alguns aspectos dentro da banda. As minhas letras são mais políticas e sociais do que o Jaca (ex-batera) fazia dentro da banda, que era mais pessoal, do dia-a-dia.
É natural com os outros integrantes e os atuais terem influências diferentes mesmo ouvindo as mesmas coisas, acaba trazendo algo diferenciado. Desde a primeira demo até o EP do ano passado quem ouve, vai sacar que é Rhestus, e mudou de formação pra caralho. Além do mais querendo ou não você evolui, está em outro momento da vida, ouvindo outras coisas, mais velho, mais bêbado e assim por diante, mas nunca deixaremos o Metal de lado e o som caraterístico nosso continuará, aliás será sempre reforçado. Já temos composições para o próximo álbum e será diferente dos anteriores com certeza, mas você vai, ainda vai , ouvir RHESTUS com certeza, assim que soar a primeira nota, do primeiro riff.

Leia a entrevista completa pelo link:
http://www.heavymetalcenter.net/2014/07/rhestus-entrevista-exclusiva.html


Hospedado e desenvolvido por Rhestus